Abelhas Nativas Sem Ferrão que forrageiam no frio

Um frio intenso de inverno assolou Vinhedo nesse fim de julho de 2013. Como estava no fim das férias pude acompanhar o desempenho das minhas ASF de perto.

Presenciei no dia 25, por volta da 12h batendo nos 15 graus (com termômetro no local), algumas Mandaçaia saindo para forragear.

Enquanto isso, Jataí, Iraí, Mirim Guaçu e Uruçu Amarela Flavolineata quietas nas caixas.

A curiosidade foi a de perguntar se os colegas do grupo Abena conheciam outra espécie de ASF que tivesse resistência a esse tipo de variação climática como a Mandaçaia.

Elias, falou sobre a melípona Bicolor schenki – Guaraipo que também é muito resistente ao frio. “É nativa das regiões da Serra Gaúcha (segundo material que encontrei na net) e as minhas estão se desenvolvendo muito bem aqui. Sou de Caxias do Sul”.

Egon de Taió SC, disse que já observou Melíponas bicolor forrageando com 8 graus.

Laercio, mencionou que talvez a M. mondury (Tujuba) tenha comportamento semelhante a Mandaçaia, desde que a temperatura do ninho esteja correta. Mas alertou para o fato de que a Guaraipo (B. schenki) como dissera Egon, voa com muito frio mesmo, e talvez nenhuma espécie vença ela.

João Luiz, disse que a abelha que menos se importa com o frio dentre as que conhece é a uruçu capixaba. Enquanto que com a temperatura citada, só se observa algumas mandaçaias, guaraipos, as capixabas mantêm um movimento forte.